A vida tem sentido?


A vida tem sentido?

Vivemos num tempo em que muitos se sentem solitários, vazios, enganados, frustrados, desesperançados e infelizes.

A overdose de entretenimento da sociedade atual com suas redes sociais não consegue preencher o vazio existencial e nem mesmo as incontáveis selfies possibilitam alguém conhecer a si mesmo.

Hoje um vácuo se abre em muitos em razão de não encontrarem um sentido individual para sua existência e a fórmula de sentido para a vida propagada para todos é desprovida de valores, essência e significado.

A sociedade atual oferece muito circo para os sentidos e pouco pão para a alma!

Buscar espaço na totalidade da vida confronta-se com dar vida à totalidade existente em cada um.

Constata-se dia a dia na realidade da vida que injustiça, sofrimento e morte existem e isso abala a fé nas verdades existentes em cada um.

Em tempo tão obscuro fica difícil acreditar que a vida tenha sentido!

E será que há um sentido?

E se há qual é?

Se respostas fossem colocadas aqui então a conclusão seria a de que o sentido da vida seria algo generalizado, isto é, uma mesma fórmula que serviria para todos.

A ausência aqui de respostas para tais perguntas pode servir para reflexão de que o sentido da vida é individual.

Se o sentido da vida é algo individual é necessário que seja buscado dentro de cada um e para isso é preciso o autoconhecimento e a descoberta de si mesmo não será feita através de selfies.

O que resta a cada um é a liberdade para descobrir o seu significado de vida e para que esta liberdade não seja estéril ela precisa estar aliada à vontade.

Liberdade sem vontade é como pássaro que tem a porta da gaiola aberta, mas que não tem vontade de voar.

Afinal, a vida tem sentido?

Esta é a pergunta que todos fazem, mas a resposta somente poderá ser dada por cada um.

O caminho para se buscar a resposta para esta pergunta começa, na verdade, com outra pergunta ainda mais profunda: Você faz sentido para a vida?

Esta segunda pergunta expõe o motivo de tantos procurarem significados para a vida em likes e selfies e o motivo é a vontade de mostrar ao mundo que suas presenças tem sentido para a vida.

Neste motivo percebe-se a presença da vontade, mas a vontade sem a real liberdade de ser quem se essencialmente é como o pássaro que quer voar, mas tem a porta da gaiola trancada.

Enfim, o que se pode aqui dizer, além de que o sentido da vida é individual, é que o vazio que existe em cada um somente pode ser preenchido com o sentido que se busca.

E, assim como o caminho se faz ao andar, também o sentido se faz ao buscar.

Paulo Rogério da Motta


Veja também…

Vídeo: Mensagem – Vida