Benefícios da educação para o idoso

A educação para o idoso favorece os aspectos biológicos, psíquicos e sociais.

E a pessoa idosa apresenta um quadro favorável para a volta aos estudos.

Benefícios da educação para o idoso

A educação para o idoso


Muitas pessoas sonharam em estudar e não tiveram a oportunidade ou então só passaram a dar valor a ele somente quando mais maduras, além da percepção de que estudar na vida adulta pode ser algo que envolva grande satisfação.

A pessoa idosa, geralmente, apresenta este quadro favorável para a volta aos estudos.

A educação para o idoso é uma importante ferramenta para lidar com o processo de envelhecimento e também com as dificuldades impostas pela sociedade.

Porém, resistências internas diante da possibilidade de voltar a estudar existem, como:

  • O abandono do comodismo
  • O medo de não ser capaz
  • A ideia de que já passou o tempo para estudar, etc.

Estudos indicam que quando existem possibilidades para que o idoso adquirir novos conhecimentos, para relacionar-se socialmente e para desenvolver suas potencialidades, ele sente maior satisfação na vida.

Mas a pessoa idosa quando volta a estudar faz isso porque quer atingir uma meta e não mais corresponder a uma responsabilidade social.

Os benefícios advindos da educação para o idoso com a volta ao estudo podem repercutir em inúmeros aspectos da pessoa, como:

  • Melhor desenvolvimento profissional para os que ainda trabalham
  • Novas e prazerosas relações sociais
  • Novos interesses
  • Tornar-se uma pessoa mais interessante e respeitada
  • Desenvolvimento intelectual

Ou seja, os benefícios da educação para o idoso favorecem os aspectos biológicos, psíquicos e sociais e são promotores de saúde física e mental.

A sociedade moderna atua com uma visão fragmentada de si mesma ao isolar as fases da vida em juventude, vida profissional e velhice e não haver vínculo nem relação de uma fase com outra.

Essa visão fragmentada faz com que a pessoa se sinta sendo substituída ao longo da trajetória de sua vida.

O idoso é isolado socialmente através dos preconceitos e estigmas que acompanham quem envelhece.

Benefícios da educação para o idoso

Universidades Abertas da Terceira Idade


O espaço aberto pelas escolas superiores às pessoas da terceira idade leva o saber universitário para este segmento.

As chamadas Universidades Abertas da Terceira Idade procuram propiciar aos idosos a possibilidade de atualização e aquisição de conhecimentos, a participação em atividades de lazer e culturais e também ser um meio de inclusão social e isso vem a atender ao Estatuto do Idoso que diz que o idoso tem direito a tudo isso.

Este espaço aberto pelo fato de não ser exigido requisitos restritivos em relação ao ingresso nestes cursos, como, por exemplo, o nível de escolaridade, propicia a diversidade nos grupos que frequentam as universidades abertas da terceira idade e essa convivência com a pluralidade é algo capaz de enriquecer e estimular os integrantes destes grupos.

Por fim, é possível compreender o motivo de as pessoas da terceira idade preferirem ser chamadas como “pessoas da melhor idade” e isto não é porque ao se chegar a determinada faixa etária atinge-se a fase áurea da vida, mas sim porque a melhor idade é aquela em que a pessoa descobre o valor da vida, do conhecimento aliado ao autoconhecimento e permite-se ser sensível.