Cuidando do cuidador

Cuidando do cuidador é um artigo que trata da situação daquele que cuida de alguém que precisa de cuidados. Aquele que cuida vive as suas próprias dores e também as do outro.

Cuidar de alguém que precisa de cuidados não é uma tarefa simples. É preciso ser especial!

O cuidador

Artigo com excertos do “Guia Prático do Cuidador” do Ministério da Saúde.

Cuidado     significa atenção, precaução, cautela, dedicação, carinho, encargo e responsabilidade.

Cuidar é também perceber a outra pessoa como ela é, e como se mostra, seus gestos e falas, sua dor e limitação.

 Percebendo isso, o cuidador tem condições de prestar o cuidado de forma individualizada, a partir de suas ideias, conhecimentos e criatividade, levando em consideração as particularidades e necessidades da pessoa a ser cuidada.

Esse cuidado deve ir além dos cuidados com o corpo físico, pois além do sofrimento físico decorrente de uma doença ou limitação, há que se levar em conta as questões emocionais, a história de vida, os sentimentos e emoções da pessoa a ser cuidada.

Quando tem alguém ao seu cuidado os afazeres parecem se multiplicar.

A preocupação, o medo e a ansiedade podem vir a fazer parte da vida do cuidador.

Não é uma tarefa fácil cuidar de uma pessoa dependente.

O desgaste físico e psicológico é inevitável, por isso é necessário compreender que para cuidar bem de alguém é preciso também cuidar bem de si mesmo.

Cuidando do cuidador

Cuidando do cuidadorPor vezes podemos nos sentir indefesos diante da vida e sem a possibilidade de escolher as situações que queremos viver.

Mas se não podemos escolher as situações que queremos viver na vida, podemos sempre escolher como nos posicionar diante de qualquer situação.

Oliver Wendell Holmes: “O mais importante da vida não é a situação em que estamos, mas a direção para a qual nos movemos.“.

E o cuidador se move na direção e no ritmo do seu coração.

Em seu ofício prova a cada dia que os obstáculos e as dificuldades da vida não são maiores que a sua capacidade de amar.

Leonardo Boff: “Tudo que existe e vive precisa ser cuidado para continuar existindo. Uma planta, uma criança, um idoso, o planeta Terra. Tudo o que vive precisa ser alimentado. Assim, o cuidado, a essência da vida humana, precisa ser continuamente alimentado. O cuidado vive do amor, da ternura, da carícia e da convivência”.

O sentido de tudo depende do significado que damos. É a afetividade que constrói as nossas significações.

Afetividade implica em afetar e ser afetado.

As significações de um cuidador têm como matéria prima o altruísmo e o amor, mas a sua capacidade de amar tem que iniciar nele mesmo!

Amar-se para amar!

Autocuidado

Autocuidado significa cuidar de si próprio, são as atitudes, os comportamentos que a pessoa tem em seu próprio benefício, com a finalidade de promover a saúde, preservar, assegurar e manter a vida.

Nesse sentido, o cuidar do outro representa a essência da cidadania, do desprendimento, da doação e do amor.

Já o autocuidado ou cuidar de si representa a essência da existência humana.

O bom cuidador é aquele que observa e identifica o que a pessoa pode fazer por si, avalia as condições e ajuda a pessoa a fazer as atividades.

Cuidar não é fazer pelo outro, mas ajudar o outro quando ele necessita, estimulando a pessoa cuidada a conquistar sua autonomia, mesmo que seja em pequenas tarefas.

Isso requer paciência e tempo.

A pessoa acamada ou com limitações, mesmo necessitando da ajuda do cuidador, pode e deve realizar atividades de autocuidado sempre que possível.

O autocuidado não se refere somente àquilo que a pessoa a ser cuidada pode fazer por si.

Refere-se também aos cuidados que o cuidador deve ter consigo com a finalidade de preservar a sua saúde e melhorar a qualidade de vida.

Homenagem ao cuidador

Cuidando do cuidador

Albert Camus: “Se os homens nem sempre podem conseguir que a história tenha sentido, sempre podem atuar de tal forma que suas próprias vidas tenham.”.

Vídeo – Homenagem ao cuidador