Drogas: Consequências, prevenção e tratamento

Drogas destroem vidas, desfiguram personalidades e geram caos em famílias e sociedade.

As drogas vendem momentos de ilusão cobrando o preço de vidas.

As drogas

Drogas e consequências

O ser humano é concebido como um ser biopsicossocial e espiritual.

Isto significa que o ser humano é um indivíduo biológico, psíquico, social e espiritual.

As drogas afetam o ser humano em todos os aspectos da sua natureza.


O corpo e as drogas

As drogas afetam o corpo humano em sua totalidade, debilitando-o a cada uso das drogas e atuam como uma doença degenerativa.

Outra afetação biológica pode ser através da aquisição de doenças infecciosas.

 O uso comum de seringas para a injeção de drogas é um dos principais meios de transmissão do HIV e do vírus da hepatite B e C.

As drogas somente deixam de afetar o corpo de seu usuário em duas situações:

  • Quando deixam de ser usadas.
  • Quando levam à morte.

O ponto final de muitas vidas se chama overdose.

A overdose acontece quando o indivíduo ingere uma quantidade de droga em excesso, em curto período.

Ás vezes ocorre quando há mistura de drogas.

Pode ocorrer parada cardíaca, coma e até morte.

Mas antes de se chegar ao ponto final uma história de dor é escrita.

Eis algumas consequências do uso das drogas no corpo humano:

Cérebro

Eleva o risco de derrames.

Coração

Provoca dilatação e enfraquecimento resultando em insuficiência cardíaca e aumento da pressão arterial.

Estômago

Desenvolve inflamação crônica (gastrite).

Fígado

Aumento da presença de gorduras no interior das células do fígado, futuramente causando hepatite alcoólica aguda.

Pâncreas

A digestão se torna deficiente e parte dos alimentos não é absorvida, abrindo caminho para a desnutrição crônica.

Musculatura

Perde-se a massa muscular.

Testículos

Diminuição da capacidade reprodutora.


As drogas e a psique

Outros fatores estão relacionados com a personalidade.

Adolescentes tímidos, ansiosos por algum tipo de reconhecimento entre os amigos, apresentam maior comportamento de risco para a dependência.

Isto demonstra que as causas que podem levar alguém para as drogas são psíquicas como:

  • Carência afetiva
  • Vazio existencial
  • Imaturidade psicológica, etc.

A afetação psicológica resulta em perda da real identidade, desfiguração da personalidade, embotamento afetivo e promoção de psicoses.


As drogas e o aspecto social

O aspecto psíquico está intimamente associado com o aspecto social.

O ser humano é alguém que está sempre buscando afirmação social e carrega o desejo de ser querido.

Ser amado e ser reconhecido, eis dois objetivos da natureza humana e estes dois objetivos somente podem ser consumados nas relações sociais.

Por estes dois objetivos serem tão importantes para o ser humano ele investe alto para consegui-los e as drogas são um investimento totalmente equivocado de algumas pessoas.

As drogas criam as ilusões de que o seu uso propicia aceitação social e a de que afirma o indivíduo dentro de um grupo fazendo-o querido neste grupo.

Total engano!

O primeiro ponto é que o próprio grupo em que o usuário se insere já é um grupo excluído da sociedade.

As drogas destroem a real identidade do indivíduo o que torna impossível a afirmação social para alguém que sequer consegue expressar quem realmente é.

As drogas causam embotamento afetivo o que torna uma utopia o amar e ser amado em sua essência.

O que as drogas podem oferecer socialmente é uma pá para que o indivíduo cave a sua própria cova social.


As drogas e a alma

O ser humano carrega na alma a vontade de ser feliz (sentir satisfação em seu viver) e de evolução (ser melhor a cada dia).

As drogas vedem a ilusão de que a felicidade pode ser obtida por algo concreto e material, como erva, pó ou comprimido.

 As drogas oferecem sensações e felicidade é sentimento.

Felicidade é algo que somente pode ser obtida verdadeiramente através da autorrealização e isto é uma conquista interna e subjetiva.

Há grande confusão de que felicidade é o mesmo que euforia, alegria ou prazer. Engano!

Felicidade envolve satisfação consigo mesmo e assim está atrelada ao outro objetivo da alma humana: a evolução.

Almas são imortais!

As drogas destroem o corpo, a psique e as relações sociais de alguém. Tudo isso morre no indivíduo!

Se as drogas fazem tudo isso com a natureza biopsicossocial do ser humano, o que não fará com a sua imortal alma então?

Vídeo: O fantasma dentro de si mesmo

 

As drogas e sua prevenção e tratamento

Os especialistas afirmam que o melhor modo de combater as drogas é a prevenção.

Informação, educação e diálogo são apontados como o melhor caminho para impedir que pessoas se viciem.

Para usuários que ainda não estão viciados, o tratamento recomendado são a psicoterapia e a participação em grupos de apoio.

Para combater o vício, além das terapias são usados medicamentos que reduzem os sintomas da abstinência ou que bloqueiam os efeitos das drogas.

Há alguns fatores que contribuem para que alguém tenha maiores probabilidades de se viciar.

Já se provou que pessoas com histórico familiar de alcoolismo ou algum outro vício correm maiores riscos de também ser dependentes.

Outros fatores estão relacionados com a personalidade.

Adolescentes tímidos, ansiosos por algum tipo de reconhecimento entre os amigos, apresentam maior comportamento de risco para a dependência.

O tratamento consiste em cuidar de todos os aspectos da natureza humana que como vimos é biopsicossocial e espiritual.

O corpo e a psique precisam ser cuidados porque a dependência é em ambos.

O aspecto social vem do apoio das pessoas que amam o drogadito.

O aspecto espiritual merece plena atenção porque este aspecto é o que faz o ser humano querer transcender a si mesmo e quem enfrenta o vício das drogas precisa e muito desta vontade de transcendência.

As drogas tomam o corpo, a psique e a vida social do drogadito e para superar este mal ele tem que transcender todos estes aspectos que foram desfigurados pelas drogas.

Esse aspecto espiritual leva-nos a entender porque tantos grupos de apoio ao combate das drogas e de tratamento são ligados a instituições religiosas.

Mas a alma pode ser cuidada mesmo sem alguém ter alguma crença religiosa.

O alimento da alma é o amor e o seu objetivo é a evolução.

Despertar naquele que se entregou às drogas a vontade de ser ético, de querer ser melhor, de acreditar na vida e em si mesmo são coisas que podem ser feitas independente de se seguir ou não alguma religião.

E para amar não é preciso nenhum credo.

Basta amar!

Vídeo: A família é o melhor remédio