Exercícios de autoconhecimento

Conheça-se um pouco com dois exercícios de autoconhecimento!

A esfinge mora dentro de nós!

Conhecer a si mesmo é conhecer o alguém com quem se convive todos os segundos da vida.

Quem sou eu?

Decifro-me ou devoro-me.

Exercícios de autoconhecimento

Reflexões

Reflexão significa movimento de volta sobre si mesmo ou movimento de retorno a si mesmo.

A reflexão é o movimento pelo qual o pensamento se volta para si, questionando e vendo a si mesmo.

Mas enxergar a si mesmo é uma tarefa que requer coragem e muita honestidade consigo mesmo.

E é uma jornada única porque o que uma pessoa sente, pensa e imagina, depende mais de sua experiência interior do que dos fatos e acontecimentos objetivos.

Isto significa: “Cada cabeça uma sentença!”.

Vamos aos exercícios de autoconhecimento!

Exercícios de autoconhecimento

Exercícios de autoconhecimento

Exercício da significação

O primeiro de nossos exercícios de autoconhecimento refere-se à “significação”.

O que você vê, pensa e sente?

Vou colocar três imagens e pense consigo, anote se quiser.

Em cada imagem descreva com poucas palavras o que você vê, o que você pensa e o que você sente ao ver a imagem.

Primeira imagem

Exercícios de autoconhecimento

Segunda imagem

Exercícios de autoconhecimento

Terceira imagem

Exercícios de autoconhecimento

Feito?

Este exercício serve para que você conheça um pouco a maneira como você significa as coisas em sua vida.

O exercício que você fez agora é algo que você faz o tempo todo em sua vida.

Você tem contato com algo (você vê), você então interpreta o que foi visto (você pensa) e você qualifica o que viu de acordo com o efeito que o que foi visto lhe causou (você sente), ou seja, você significa algo como bom ou mau, feio ou bonito, gosto ou não gosto e etc..

Cria uma marca em sua psique: a lembrança. E esta marca o acompanhará a partir de então e será referência para outras coisas que você tiver contato na vida.

Exercícios de autoconhecimento

Exercício: Eu e minha vida

Agora pegue uma folha de papel e trace um risco na vertical exatamente no meio da folha e em seguida trace outro risco na horizontal também exatamente no meio da folha.

Você ficou com uma folha com quatro quadros, certo?

Como a folha do desenho acima.

No primeiro quadro escreva “passado”, no segundo “presente”, no terceiro “futuro” e no quarto quadro não escreva nada. Escreva como títulos para os quadros que você vai desenhar em seguida.

No primeiro quadro desenhe uma imagem que represente o seu passado. Pode ser uma situação, objetos ou o que quiser.

No segundo quadro desenho algo que represente o seu presente.

No terceiro quadro desenho algo que represente o seu futuro.

O quarto quadro deixe em branco.

Mãos à obra!

Após terminar os desenhos assista o vídeo a seguir.

Vídeo: A história do mundo em 2 minutos

Pegue uma segunda folha para fazer anotações.

É importante você anotar para daqui algum tempo você reler o que escreveu e refletir sobre as mudanças que ocorreram em você, em suas lembranças e em sua vida.

Lembra-se do “exercício da significação”?

Pois bem! Você vai fazer o mesmo com os desenhos que fez.

Você viu a história do mundo em dois minutos e agora você vai ver a história de sua vida em três imagens!

Olhe o desenho do seu passado. O que você vê? O que você pensa ao ver o que desenhou? O que você sente ao ver seu desenho? Anote tudo isso.

Faça o mesmo com o desenho do presente e o do futuro.

O quarto quadro ainda deixe em branco.

Após escrever você tem direito a uma música escolhida a dedo para este momento!

Vídeo: Monique Kessous – Levo minha vida assim

A história de si mesmo

Reveja seus desenhos.

Releia o que escreveu.

E agora responda estas questões:

  • Olhando para sua vida, responda: esta é a vida que você quer?
  • Gostaria de ter outra vida?
  • O que você modificaria em sua vida?

Cada um é a história que escreveu de si.

Ao ver e ler a história da sua vida você se conheceu mais.

Você é a sua história!

Antes de falar do quarto quadro reflita sobre as frases abaixo:

  • Carl Gustav Jung: “O que não enfrentamos em nós mesmos encontramos como destino.”.
  • A melhor queda é cair em si.
  • Decifro-me ou devoro-me.
  • Seja você mesmo (a). Os outros já existem!
  • Você não pode escolher como vai morrer ou quando. Você só pode decidir como vai viver agora.
  • O que é colhido é o que foi semeado. Até a sombra de uma árvore esteve dentro de uma semente.
  • Dentro do fruto se encontra a semente.

Exercícios de autoconhecimento

O quarto quadro

E assim terminamos nossos exercícios de autoconhecimento?

E o quarto quadro em branco?

Antes do quarto quadro uma pequena poesia de um autor desconhecido.

Meias verdades

Meias vontades

Meias saudades

Viver pela metade é ilusão

Tire suas meias

Ponha o pé no chão

borboleta10

E agora o quarto quadro?

Ok! Logo abaixo do vídeo falo sobre o quarto quadro.

Vídeo: A vida que você escolheu

O quarto quadro.

O quadro em branco.

Este quadro é o seu destino.

O que você vai fazer com o quadro em branco do seu exercício?

Deixe que o quadro em branco do seu exercício continue em branco.

Apenas olhe para ele e pense nas inúmeras possibilidades que cabem no que está em branco.

O destino, como na folha com seus desenhos, está junto do seu passado, do seu presente e fica ao lado do seu futuro.

Viver é escrever uma história e este é um exercício para a vida inteira!

Viver é ter uma folha em branco todos os dias.

Viver é ter uma tela em branco diante de si.

Nesse quadro em branco está todo o por vir e a aventura do viver…

Paulo Rogério da Motta