Mensagem: A menina que queria encontrar Deus

Uma filha faz um pedido à sua mãe: ela quer encontrar Deus!

Como uma mãe atende este pedido?

Conheça a história de Sofia!

Mensagem - A menina que queria encontrar Deus

A história de Sofia

 

A menina que queria encontrar Deus


Sofia, sete anos de vida no mundo, sonhadora como toda criança, tinha como sonho maior conhecer Deus.

Foi à igreja e não sentiu seu sonho realizado nem nas imagens nem nas palavras.

Alguns adultos lhe disseram que seria impossível conhecer Deus, mas eles não conseguiram destruir o sonho de Sofia.

Seria Ele aquele Senhor barbudo dos livros?

Ela preferia acreditar que o senhor barbudo fosse Papai Noel e, além do mais, ela nunca vira aquele Senhor barbudo com um sorriso em nenhuma imagem e como seria possível o Criador da flor, dos animais, das crianças não ser sempre alguém feliz e de bom humor?

Sofia sabia que o seu sonho não era impossível.

Sofia sabia!

Aqueles que lhe diziam onde encontrar Deus lhe apontavam dedos que disparavam mandamentos e promessas de castigos, mostravam livros e imagens, indicavam o céu e Sofia acabava por perceber que aqueles que lhe indicavam o caminho sequer tinham, como ela, o sonho de alma de conhecer Deus.

O caminho que eles apontavam era parecido com as lições que ensinavam à ela na escola e que cabiam no papel.

Mas Sofia sabia que seu sonho não era impossível.

Sofia sabia.

Sofia entristeceu-se por não conseguir realizar o seu sonho e por fim vieram as lágrimas.

Mensagem - A menina que queria encontrar Deus

Nessa hora o melhor lugar é o colo da mamãe e é para lá que Sofia corre. Aninha-se no colo da mãe e soluça sua tristeza.

– O que aconteceu, minha filha?

– Eu não consigo encontrar Deus, mamãe!

– Deus não pode ser encontrado, Sofia.

– Ah não mamãe! Você não pode ser como eles! Você não!

– Sofia, sou como todos assim como você também é. O que quero lhe dizer é que Deus não é alguém e nem um lugar para ser encontrado.

– Mas eu quero conhecer Deus, mamãe!

– Conhecer é possível, isso sim, minha filha…

– Fala para mim como eu faço então, mamãe! Por favor!

A mãe desnorteia-se por não saber o que responder à filha. Segura a filha carinhosamente pelos ombros, fita com amor os seus olhos e diz:

– Filha, eu não sei como lhe ajudar.

Sofia vê o brilho do amor nos olhos da mãe. O coração de Sofia se aquece, se enternece e ela se sente inundada pelo amor de sua mãe.

Levanta sua mãozinha e seca os olhos da mãe e diz:

– Mamãe! Acabo de conhecer Deus!

Paulo Rogério da Motta