Mensagem de Osho: A diferença está em mim

A mensagem de Osho é sempre uma oportunidade para reflexão e mergulho na alma humana.

Nesta mensagem de Osho, ele nos mostra que a pessoa é maior que a situação.

A mensagem de Osho- A diferença está em mim

Mensagem de Osho: A diferença está em mim

Lembre-se de que a vida consiste de coisas pequenas; não há coisas grandes.

Coisas pequenas acumuladas tornam-se coisas grandes.

Um ato isolado pode não parecer muito importante, seja mau ou bom.

Um sorriso isoladamente pode não parecer muito importante, mas um sorriso isolado é parte de um longo processo.

Uma flor isoladamente não é um buquê, é claro, mas não haverá um buquê se não houver flores isoladas para serem reunidas.

Não menospreze seus fracassos, não menospreze suas boas ações.

Todo e qualquer ato é importante: se ele for ruim, você sofrerá; se for bom, você terá prazer na vida.

E desfrutar a vida é a única maneira de saber que Deus existe.

Só na felicidade está a prova de que Deus existe.

Não há prova lógica da existência dele, mas quando você está transbordante de alegria, quando dança com alegria, nessa dança surge uma gratidão espontaneamente.

Nasce um agradecimento, uma verdadeira oração. E nessa oração você renasce.

E nessa oração não apenas você renasce, Deus nasce também.

A vida consiste de coisas pequenas, e você tem de transformar cada pequena coisa por meio de sua consciência, de sua observação, de seu estar alerta, em um belo ato.

Então as coisas comuns podem se tornar extraordinárias.

Perguntaram a um monge Zen: “O que você costumava fazer antes de se tornar iluminado?”

Ele respondeu: “Eu costumava cortar madeira e carregar água do poço”.

E então lhe perguntaram: “O que você faz agora que se tornou iluminado?”

E ele respondeu: “Eu corto madeira e carrego água do poço”.

O questionador ficou confuso e disse: “Então, parece não haver diferença”.

O mestre disse: “A diferença está em mim. A diferença não está em meus atos, a diferença está em mim – mas porque eu mudei, todos os meus atos mudaram. Sua importância mudou: a prosa se tornou poesia, as pedras se tornaram sermões e a matéria desapareceu completamente. Agora há apenas Deus e nada mais. Para mim, a vida agora é uma libertação, é o nirvana”.