A parábola das três almas


A parábola das Três Almas, é uma pequena história fala da natureza humana e sua alma inquieta e curiosa que faz da vida a oportunidade para descobrir, descobrir-se, questionar, questionar-se e transcender a si mesmo.

Boa leitura!


Mensagem - Aquele que soube venerar a Deus

A parábola das Três Almas

Uma pequena história: Três almas estão diante do Grande Ser.

– Vocês estão prestes a descerem ao mundo da matéria e um desejo lhes será concedido.

A primeira alma se apresenta.

– O que você deseja? – Pergunta-lhe o Grande Ser.

– Desejo a sabedoria. – Diz a primeira alma.

– Que assim seja!

E a primeira alma desceu à matéria como uma pedra; que nada deseja, que nada precisa e que tem em si tudo o que necessita.

A segunda alma que não deseja ser uma pedra se apresenta.

– O que você deseja? – Pergunta-lhe o Grande Ser.

– Desejo o conhecimento. – Diz a segunda alma.

– Que assim seja!

E a segunda alma desceu à matéria como água e como mar conheceria as suas criaturas e profundezas; como nuvem conheceria muitos pássaros e lugares; como chuva conheceria tudo o que houvesse sobre o solo e como um gole conheceria o interior de animais e homens.

A terceira alma que não deseja ser nem pedra nem água se apresenta.

– O que você deseja? – Pergunta-lhe o Grande Ser.

A terceira alma ainda em dúvida e receosa de ser pedra ou água decide-se por questionar o grande ser antes de fazer o seu pedido:

– Eu gostaria de fazer algumas perguntas…

– Que assim seja! – Diz o Grande Ser.

E a terceira alma desceu à matéria como ser humano. Encarnou e assim poderá fazer quantas perguntas quiser.

A parábola das três almas

Paulo Rogério da Motta


Veja também…

Vídeo: O Livro Vermelho de Jung

O reencontro da alma