Psicofisiologia e neurônios

Os neurônios têm a função básica de receber, processar e enviar informações.

Isto faz dos neurônios as células mais importantes do ponto de vista funcional no tecido nervoso.

Vamos falar de psicofisiologia e neurônios!

psicofisiologia e neurônios

Psicofisiologia e neurônios

Os neurônios são constituídos por um corpo celular, ou pericário, onde se encontra o núcleo e por prolongamentos celulares: dendritos ou axônios.

psicofisiologia e neurônios

 De acordo com o número de prolongamentos as células nervosas podem ser uni ou multipolares.

No caso mais simples o pericário (corpo celular) tem apenas um prolongamento (axônio).

Neste caso, o axônio conduz o sinal gerado nos receptores sensoriais (pele, músculos ou vísceras) para o corno dorsal da medula ou para os núcleos dos nervos cranianos.

A maioria das células nervosas são multipolares, sendo os dendritos prolongamentos celulares geralmente múltiplos que tendem a ramificar-se como galhos de árvores e ainda, os neurônios têm de maneira geral apenas um axônio e este conduz os impulsos nervosos do pericário até onde serão transmitidos a outras células.

A extensão dos axônios variam desde muito curtas (nos circuitos localizados) até muito longas (quando o pericário se encontra na medula espinhal e as terminações na musculatura do pé, podendo chegar a ter 1 metro ou mais).

Os neurônios também variam quanto ao diâmetro, sendo que o diâmetro quanto maior, mais rápido é na condução do impulso nervoso.

Contudo, mesmo axônios de grande diâmetro, conduzem o impulso nervoso a uma velocidade baixa, porém devido a “mielinização” os impulsos nervosos são acelerados na sua condução. 

Nos vertebrados em seu sistema nervoso central (SNC), grande parte dos axônios encontram-se envolvidos por uma “bainha de mielina”, que é constituída por diversas camadas de membrana celular de outras células, que se enrolam em volta dos axônios, e atua como uma bainha isolante constituídas de gorduras.

As “bainhas de mielina” tem interrupções, que são chamadas de “nós de Ranvier” que faz com que os impulsos ao saltarem de nó em nó tornem-se mais rápidos.

Psicofisiologia e neurônios - Mielina

A perda da “bainha de mielina” acarreta a lesão na área afetando a transmissão dos impulsos nervosos, seja atrasando-os ou até bloqueando-os, alterando o funcionamento do sistema nervoso.

Paulo Rogério da Motta