Psicologia Pré-Natal e o início de tudo


A Psicologia Pré-natal é uma área extremamente interessante da psicologia e para falar deste assunto o Euniverso buscou a ajuda da psicóloga Janaína Soares que é psicóloga, arte terapeuta e mãe; exercendo todos os papeis com amor e excelência.

Acompanhe, então, o artigo de Janaína Soares tratando do tema: Psicologia Pré-natal e o início de tudo.


Desenvolvimento humano

Para falar sobre desenvolvimento humano nada mais interessante do que falar sobre a vida antes do nascimento.

Para isso utilizarei o assunto Psicologia pré-natal, que nos ajudará a entender que o ser humano já é incrível antes mesmo de seu nascimento, já está em plena existência quando ainda se encontra no ventre de sua mãe.

A psicologia pré-natal é o estudo do comportamento e do desenvolvimento, tanto evolutivo como psico-afetivo-emocional do indivíduo, no período anterior ao seu nascimento. 

Estudos mostram que o desenvolvimento do recém-nascido, ou seja, seus talentos, capacidades e habilidades tem início muito tempo antes de nascer. 

As investigações referente ao desenvolvimento dos fetos apontam sinais reais de inteligência e sensibilidade além da demonstração de traços da personalidade já bem definidos quando ainda estão na barriga de sua mãe. 

Os bebês no ventre apresentam uma vida afetiva e emocional ligada à sua relação com a mãe, com quem ele tem total comunicação emocional e fisiológica e é capaz de captar seus estados emocionais e disposição afetiva com o bebê. 

O útero materno, infelizmente não é um local tão protegido e intransponível, afinal tudo o que ocorre com a mulher durante a gestação é sentido e experimentado pelo bebê.

A utilização de drogas, álcool, cigarro ou a produção de substâncias neuro-hormonais da mãe atravessam a placenta atingindo o feto de forma negativa.


Existindo e participando da vida

Muito antes de nascer o feto já é um ser existente e participante da vida!

O feto já tem a capacidade de:

  • Perceber luz e som
  • Engolir
  • Ter paladar
  • Escolher sua posição de preferência
  • Registrar sensações e mensagens sensoriais

Mais do que isso, o bebê na barriga já dorme, sonha, boceja, se espreguiça, faz caretas, pisca.

Ele também reconhece a voz de sua mãe, brinca com o cordão umbilical, chupa o dedo e tem reações quando se sente incomodado. 

Ainda dentro do útero materno ele já tem a capacidade de aprendizado e uma vida emocional ativa, ou seja, sente prazer, dor, tem emoções, tristeza, angústia ou bem estar, tudo através de sua relação com a mãe, de quem recebe vibrações sobre seu estado emocional, ai a importância de a mulher gestante viver este período da forma mais tranqüila e feliz possível. (WILHEM, Joanna)

Quando se tem acesso a todas estas informações é possível concluir que a vida já é intensa e bela muito antes de estarmos fazendo parte deste mundo.

Muitas pessoas podem achar que um bebe na barriga é apenas um “feto”, porém, neste mundo paralelo da gestação existe muita vida e lá está o início de tudo o que somos e seremos!

É a partir do momento da concepção que uma pessoa começa sua jornada, é neste momento que tem suas primeiras lições de vida, e a principal delas é a luta por permanecer vivo e atuante neste mundo.

Janaina Soares

JNS Psicologia (blog)

Facebook

 


Vídeo: As fases do desenvolvimento humano