Qual é o papel do educador?


Qual é o papel do educador e qual a importância do educador saber o seu papel?

Se um educador não tem real consciência do seu papel não pode contribuir, ao menos de forma completa, para a aprendizagem e formação plena do aluno/cidadão.

Em varias situações, o educador é visto como um segundo pai, seja qual for o nível de atuação.

Faz-se necessário que o educando perceba seu educador como um orientador, como um caminho na sua busca de conhecimentos.

Sendo visto desta forma pelo educando, como você se sente?

O que deve lhe mover neste papel de educador?

É sobre isso que refletiremos!

Qual é o papel do educador

Orientando o voo

Vale lembrar que o educador não tem poder decisório sobre o destino dos alunos, ele apenas mostra alguns dos muitos caminhos que o educando pode seguir.

Ambos (educador/educando) devem aprender juntos, caminhar lado a lado, proporcionando desenvolver capacidades.

O educador deve reconhecer o aluno como um ser flexível que pode, se bem orientado, encontrar seu próprio caminho, sua própria realização.

Educar deve ser comparado ao ato de dar sem requerer contrapartidas, o que significa ter um papel mais difícil, porque exige do educador talento, paciência, perseverança e amor desinteressado.

Paulo Freire: “Me movo como educador, porque primeiro, me movo como gente.”.

Qual é o papel do educador

Ensinar e aprender

Uma vez, um velho rabino disse que os professores começam ensinando o que não sabem, depois de algum tempo ensinam o que já aprenderam, depois de mais algum tempo ensinam o que é importante e só depois de muito tempo percebem que sua tarefa não é a de ensinar, mas a de criar condições para que os alunos aprendam.

Era sábio o velho rabino!

Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender.

Rubem Alves: “Professores, há aos milhares, mas professor é profissão, não é algo que se define por dentro, por amor. Educador, ao contrário, não é profissão, é vocação. E toda vocação nasce de um grande amor, de uma grande esperança.”.

O mesmo movimento que recupera o sentido do trabalho do professor é o que dá sentido ao estudo para o aluno.

O educador não é um lecionador; é um gestor social.

Não se pode imaginar um futuro para a humanidade sem educadores.


Veja também…

Vídeo: As cinco mentes de Gardner


Paulo Freire: “Ensinar exige compreender que a educação é uma forma de intervenção no mundo.”.