O trabalho com crianças e adolescentes

O trabalho com crianças e adolescentes é um papel preventivo e é investimento para a humanidade e se baseia na busca de se ser melhor a cada dia.

Vamos refletir sobre isso!

O trabalho com crianças e adolescentes

O trabalho com crianças e adolescentes


Construir é melhor do que consertar, mesmo porque, algumas coisas, depois de quebradas nem podem mais ser consertadas.

Por isso o papel preventivo é de suma importância.

O trabalho com crianças e adolescentes é um investimento para um futuro mundo melhor.

Essa semeadura de um futuro melhor acaba por ser um papel preventivo para a humanidade.

O papel preventivo deve ser exercido através do desenvolvimento de potencialidade e aquisições e em tal orientação é fácil perceber que a prevenção de qualquer situação envolve o desenvolvimento do indivíduo, afinal, ele é o protagonista da situação.

O trabalho com crianças e adolescentes, desta forma, envolve fazê-los protagonistas de suas próprias histórias.

Uma criança ou adolescente orientada, sabedora dos direitos a que tem direito, confiante de que pode almejar um futuro melhor, com alta estima reforçado pelo desenvolvimento de suas potencialidades, sentindo-se alguém que cresce a cada dia com novas aquisições que a configuram como um ser humano melhor; encontrará força interior para lidar com as situações de vida e procurará ser protagonista em sua própria história e não apenas mera vítima das circunstâncias.

O ser humano é capaz de transformar o caminho!

Assim o papel preventivo deve ser exercido através do fortalecimento de vínculos familiares e comunitários, pois o ser humano é um ser social e a estrada de seu caminho de vida é o contexto em que vive.

A família é o primeiro grupo social de todo ser humano e a comunidade são as famílias que ele terá fora de casa.

Os companheiros de jornada das crianças e adolescentes estão na família e na comunidade em que vivem.

Assim, além de auxiliar o caminhante, que é a criança e o adolescente, também se deve auxiliar cuidando do caminho, afinal: o caminho também transforma o caminhante.

O trabalho com crianças e adolescentes

O trabalho com crianças e adolescentes, portanto, envolve a tarefa daquele que orienta de ser referência para aquele que aprende.

O orientador deve se mostrar como alguém que cuida de seu próprio caminho, mostrando-se cidadão e alguém que norteia sua vida em valores humanos, pois caso isso não aconteça, o orientador fará discursos vazios e crianças e adolescentes não verão valor no que está lhes sendo ensinado.

Vivemos atualmente em uma sociedade doente constituída por pessoas que também adoeceram.

O orientador deve assumir um papel de bálsamo de cura e não o de alguém que também adoeceu.

O individualismo, traço marcante de nosso tempo, fomenta o egoísmo, a competição, a intolerância e tantos outros sintomas que fazem com que o indivíduo transforme a sociedade em que vive como mero meio para obtenção de status e coisas materiais e também como uma grande arena em que viver é sinônimo de brigar pela satisfação de seus desejos.

Eis a importância de se valorizar a construção de uma ética, de se reconhecer responsabilidades dentro de um quadro que envolve um grupo de pessoas e de auxiliar crianças e adolescentes a desenvolverem a visão de que sempre estarão inseridos em algum grupo em sua vida e que este grupo é a equipe em que eles atuam e escrevem sua história de vida.

Desta forma, o trabalho com crianças e adolescentes é intrinsicamente ligado com o desenvolvimento de valores humanos.

O trabalho com crianças e adolescentes consiste em fazer que a ação de ser humano seja sinônima de diariamente se buscar ser melhor a cada dia.


Vídeo: Educa sempre