Veículos da consciência e senda espiritual

Os veículos da consciência são corpos que o ser humano possui e através deles tem contato consigo e com a realidade que lhe rodeia.

A consciência é o caminho da evolução.

Veículos da consciência e senda espiritual

Veículos da consciência e evolução espiritual


Viver é se relacionar, seja consigo mesmo, seja com o mundo.

Relação consiste em ter contato, ter a ciência de si e do que está em sua volta, ou seja, ter consciência.

O ser humano ao viver, portanto, é agente de expressão da qualidade de sua consciência e é um ser com a capacidade de registrar qualidades nesta.

Para explorar o campo de ação da consciência no campo da espiritualidade, em especial da teosofia, utilizarei a obra: A vida interna, de Charles W. Leadbeater.

O autor explica que:

[…] a consciência humana só pode ser focalizada em um veículo de cada vez, mas podemos ser conscientes simultaneamente através dos outros veículos, de maneira mais vaga.

Aqui se faz necessário então a definição dos veículos da consciência.

Leadbeater é um dos principais autores da Teosofia e para explicação dos veículos da consciência utilizarei outra de suas obras: A gnose cristã.

O autor assim conceitua a existência dos veículos em:

[…] sete grandes planos ou níveis de matéria, e que o homem possui corpos correspondentes com os quais pode contatar cada um deles.

Cada corpo é um veículo para a consciência.

Fazendo uso da mesma obra destaco os sete planos em que o homem possui corpos correspondentes que servem de veículos da consciência.

Segundo Leadbeater, são assim constituídos:

Há o mundo físico que conhecemos, em certa medida, no que diz respeito às suas subdivisões inferiores; o plano Astral, que é o mundo no qual os sentimentos são expressos; o plano Mental, constituído da matéria posta em movimento pelos nossos pensamentos; o plano Intuicional; o plano Espiritual, onde se manifesta o tríplice espírito do homem; o plano Monádico, onde a Mônada – a Centelha Divina no homem – reside; e, finalmente, o plano Divino no qual está a tríplice manifestação do Logos.

Veículos da consciência e senda espiritual

Assim segundo a teosofia, o homem habita vários corpos que são veículos para sua consciência e, de acordo com Annie Besant, na obra: A sabedoria antiga:

[…] o mais inferior dos veículos, o corpo físico denso, é o primeiro que a consciência controla e racionaliza […].

A autora, assim, indica que as potencialidades dos outros veículos mais sutis que o físico são maiores que o deste, mas, o caminho da evolução humana passa inicialmente por um reconhecimento de si, ou seja, de uma autoconsciência no corpo físico para então se autorreconhecer nos demais corpos.

A evolução espiritual é, assim, uma senda trilhada com passos de conscientização.

Paulo Rogério da Motta